Estado Islâmico sequestrou cerca de 130 curdos

Share Button

O Estado Islâmico sequestrou cerca de 130 curdos durante o assalto a três aldeias em volta da cidade de Al Bab, no norte da província de Alepo, controlada pelos jihadistas.

O grupo extremista Estado Islâmico sequestrou cerca de 130 curdos durante o assalto a três aldeias em volta da cidade de Al Bab, no norte da província de Alepo, controlada pelos jihadistas, informou este sábado fonte curda.

Um membro do Conselho Síria Democrática (CSD) na região de Shahba (Alepo), Ahmad Afrach, disse à agência Efe por telefone que os extremistas entraram nas aldeias de Kaiba, Balikha e Al Bruch, todas de maioria curda, revistaram as casas e capturaram reféns.

Com estes novos sequestros, estima-se que o total de reféns curdos levados por jihadistas naquela zona nas últimas semanas se eleve a 1 500 pessoas.

Afrach disse, por outro lado, que dezenas de milhares de civis fugiram dos bastiões do Estado Islâmico em Alepo, Al Bab e Manbech, e tentam chegar às zonas controladas pelas milícias do CSD, constituídas por combatentes curdos e árabes.

Nos últimos 18 dias, disse, cerca de 27 000 pessoas chegaram às localidades de Azaz e Afrin, controladas pelas forças do CSD.

By:Observador 17439926_770x433_acf_cropped

Share Button

3 Comments

  1. I do not even know how I ended up here, but I thought this post was good.

    I don’t know who you are but definitely you are going to
    a famous blogger if you aren’t already 😉 Cheers!

  2. Hello colleagues, its fantastic paragraph about tutoringand fully
    explained, keep it up all the time.

  3. Great goods from you, man. I’ve understand your stuff previous
    to and you are just too excellent. I actually like
    what you have acquired here, certainly like what you’re stating and the way in which you say it.
    You make it entertaining and you still care for to keep it smart.
    I can not wait to read far more from you. This is actually a
    great web site.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.