As campeãs europeias também foram recebidas em festa – Video

Share Button

ng7284425

Atletas medalhadas chegaram a Lisboa e ao Porto esta noite. Foram recebidas por centenas de pessoas.

As portuguesas Patrícia Mamona, Sara Moreira e Dulce Félix foram hoje recebidas por três centenas de pessoas, em Lisboa, depois de terem conquistado diversas medalhas nos Europeus de atletismo, disputados em Amesterdão. Uma hora antes já o Porto tinha recebido Jéssica Augusto, medalha de bronze na meia-maratona, e Vanessa Fernandes, 5.º lugar na mesma prova.

Com chegada prevista para as 21.00, a comitiva lusa, também composta por Marco Fortes e Nélson Évora, acabou por entrar na zona de chegadas do Aeroporto da Portela por volta das 22.50, curiosamente instantes depois das cerca de 300 pessoas terem entoado o hino nacional, à capela.

Perante o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, a seleção nacional foi recebida em euforia, embora longe dos números que à hora de almoço receberam os campeões europeus de futebol.

Visivelmente satisfeita, Sara Moreira, medalha de ouro na meia-maratona, disse estar agradecida e orgulhosa com o apoio recebido. “Não estava à espera de tanta gente. Estou muito feliz. É um momento muito bom na minha carreira e só espero que seja um bom presságio para o Rio (Jogos Olímpicos de 2016). Vou continuar a minha preparação. O europeu servia para isso e o teste foi super positivo. Vou dar o meu melhor, vou lutar”, prometeu Sara Moreira.

Patrícia Mamona, medalha de ouro no triplo salto, confessou ter ficado surpreendida pelo feito, contudo, à semelhança de Sara Moreira, garante que vai continuar a dar o máximo, como forma de repetir o êxito no Rio de Janeiro.

“Estou maravilhada, estou mesmo nas nuvens com esta receção. Isto nem parece que é real. É uma maluquice. A medalha de ouro foi uma surpresa, mas sempre confiei em mim. Era o tudo ou nada e eu dei o tudo. Espero que os Jogos Olímpicos corram melhor ainda. A partir de amanhã vou começar a treinar para estar no meu auge”, disse Patrícia Mamona.

Com um discurso muito idêntico, Dulce Félix, medalha de prata nos 10 mil metros, espera mais sorte do que há quatro anos.

“Não estava à espera da receção. Fico muito feliz com esta receção. Foi fantástico. Não há palavras. Tenho agora algum trabalho para fazer. Estas medalhas vêm dar confiança para o que aí vem. Estamos muito motivados para os Jogos Olímpicos. Vou para lá fazer a maratona”, concluiu.

No Porto, Jéssica Augusto voltou a sublinhar que a medalha de bronze “soube a ouro, depois de um ano parada devido à maternidade”. “Saí de Amesterdão com boas sensações, preparada e motivada para as próximas cinco semanas de treino intenso”, disse a também medalha de ouro, em termos coletivos na Taça da Europa, reiterando que o seu “grande objetivo é os Jogos Olímpicos, a maratona olímpica”, na qual espera alcançar “um bom lugar”.

Companheira do guarda-redes da seleção nacional de futebol, Eduardo, a fundista do Sporting reconheceu que o último domingo “teve um significado especial”. “Sim, teve um significado especial porque o Eduardo estava na seleção e sempre lhe disse que só esperava vê-lo no dia 11 (de julho)”, explicou Jéssica Augusto, que informou o seu companheiro que “no dia 10, iria correr por uma medalha” e que esperava que ele também trouxesse “uma para Portugal e a taça”.

Via :DN

Share Button

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.