Cavaco foi o único a “defender” sanções no Conselho de Estado

Share Button

ng7297211

Ex-Presidente da República quebrou consenso ao apresentar análise que legitima a punição da Comissão Europeia a Portugal

Cavaco Silva terá sido o único conselheiro presente na reunião convocada por Marcelo Rebelo de Sousa a quebrar o consenso no órgão consultivo do Presidente da República. O encontro do Conselho de Estado, que decorreu na segunda-feira passada, tinha na agenda a discussão da situação política internacional mas, inevitavelmente, acabou por abordar as eventuais sanções de Bruxelas a Portugal, já que a decisão dos ministros do Ecofin sobre a abertura do processo de penalizações era aguardada no dia seguinte.

Foi aqui que o ex-Presidente da República fugiu ao tom dominante, de condenação de eventuais sanções: apresentou uma análise à conjuntura internacional de cariz “essencialmente técnico”, escreve hoje o jornal Público, em que sem nunca se referir às sanções acabou por legitimar a punição de Portugal por incumprimento do défice.

De acordo com o jornal, Cavaco Silva sublinhou os compromissos internacionais assumidos pelo país, nomeadamente o Tratado Orçamental, que obriga a um défice de 3%, e os programas de estabilidade que pedem défices ainda mais baixos. Ao frisar a importância das regras, Cavaco Silva pareceu legitimar as sanções, terão entendido alguns dos conselheiros de Estado na sessão, ainda que o tema – que foi abordado por todos – não tenha sido referido no comunicado emitido pela Presidência no final do Conselho de Estado.A intervenção de Cavaco, refere o Público, foi interpretada como sendo a mais crítica ao Governo de António Costa, já que o antigo Presidente fez uma análise da conjuntura económica internacional que desvaloriza o impacto de alguns países na economia nacional, nomeadamente as quebras no crescimento de Angola e Brasil. Cavaco sublinhou, segundo o jornal, que a envolvente externa é igual para todos e não justifica o fraco desempenho da economia portuguesa

Via :JN

Share Button

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.